×

Ce site est un chantier à ciel ouvert habité par les éditeurs, lecteurs, auteurs, techniciens, designers de Sens public. Il s'agence et s'aménage au fil de l'eau. Explorez et prenez vos marques (mode d'emploi ici) !

Aldeia Renascer Ywyty Guaçu

Informations
  • Résumé
  • Mots-clés (15)
      • Mot-clésPT Auteur 2 articles
        2 articles
        Mot-clésFR Auteur 2 articles
        2 articles
        Mot-clésFR Éditeur 51 articles 3 dossiers,  
        51 articles 3 dossiers,  
        Mot-clésPT Auteur 4 articles
        4 articles
        Mot-clésFR Auteur 4 articles
        4 articles
        Mot-clésFR Éditeur 30 articles 2 dossiers,  
        30 articles 2 dossiers,  
        Mot-clésFR Auteur 2 articles
        2 articles
        Mot-clésPT Auteur 2 articles
        2 articles
        Mot-clésEN Auteur 13 articles
        13 articles
        Mot-clésFR Auteur 8 articles
        8 articles
        Mot-clésEN Auteur 2 articles
        2 articles
        Mot-clésEN Auteur 4 articles
        4 articles
        Mot-clésFR Éditeur 47 articles 3 dossiers,  
        47 articles 3 dossiers,  
        Mot-clésEN Auteur 2 articles
        2 articles
        Mot-clésPT Auteur 2 articles
        2 articles
      Texte
      Fabiano Awa Mitã
      Fabiano Awa Mitã

      Introdução

      A Aldeia Renascer Ywyty Guaçu foi fundada em 22 de setembro de 1999 por cinco famílias indígenas Tupi-Guarani e Guarani. A ocupação foi comandada pelo cacique Antonio da Silva Awá e seu objetivo era reconquistar o espaço tradicional pertencente aos seus ancestrais.

      Localizada aos pés do Pico do Corcovado, a Aldeia Renascer é considerada um atrativo turístico e cultural e possui hoje 15 famílias que ocupam 2.500 hectares de belas paisagens e rios de águas cristalinas. O local está aberto à visitação pública (porém é necessário agendamento prévio). A Aldeia possui ainda acesso à internet via satélite e uma escola – E.E.I. “Penha Mitãngwe Nimboea” – de educação infantil e EJA (Educação de Jovens e Adultos), inclusive com aulas bilíngues.

      Em 1999, o local onde hoje está localizada a Aldeia Renascer era utilizado como espaço cênico-cinematográfico e foi palco do filme épico “Lá vem nossa comida pulando” – que retrata a história de aventura de Hans Staden ao registrar a vida dos índios do Brasil.

      O artesanato é rico em detalhes e nos remete à origem e às necessidade da tribo, e cada peça produzida tem um rito a começar pelo tempo de retirada do material. Como eles seguem ainda o calendário natural, a matéria prima é estudada e colhida no tempo, tamanho e necessidade certa para a sua transformação. Aridjú acrescenta que existe a troca de material entre as tribos, como no caso deles, que trocam madeira e cipó por penas e outros adornos com os índios do Xingu.

      Toda esta relação mantém não só a amizade e a confiança entre os povos, mas mantém laços fraternais muito importantes para manutenção da cultura indígena. Na Aldeia Renascer é possível avistar as plantações realizadas pelos membros da aldeia. São pés de palmito pupunha, mandioca, abacaxi e banana em grande roça e pequenas outras culturas no entorno das residências, como algumas plantas medicinais.

      Fabiano Awa Mitã

      Fabiano Awa Mitã é liderança da Aldeia Renascer e esteve presente no acampamento indígena da mobilização nacional “Luta Pela Vida” em 2021 e nos concedeu o seguinte depoimento:

      Sou jovem, venho de uma família que todos conhecem e ainda estou aprendendo com as lideranças, com o movimento e com a luta. Estou presenciando este momento difícil, vou contar um pouco do mês retrasado, que aconteceu uma invasão no nosso território. Vocês conhecem a Mata Atlântica que é uma área ainda preservada, meu pai dizia que é o segundo pulmão do mundo, então a área que a gente vive tem muito minério, muita terra preta e a gente vive um desmatamento a céu aberto. Mas você vai para a polícia ambiental fazer a denúncia e ninguém fiscaliza e ninguém faz nada, isso seguindo ordens do governo, onde tem muita milícia. Não é só a questão ambiental, mas também na questão de crimes contra a sociedade, então a gente fica muito triste com esta situação. Nisso, até um técnico da Funai esteve junto com a gente na invasão do território e acompanhou esta invasão, mas aí veio a intervenção do governo e exonerou este técnico e a gente ficou muito chateado com isso. O território não é só do indígena, é de todos nós, tem um local turístico com cachoeira e é uma terra para todos e que as novas gerações podem desfrutar. Acho que com este movimento 100% a gente não vai resolver, mas já é um começo, sou jovem e estou vendo um governo destruindo não só o nosso povo, mas também a população quilombola e os caiçaras que estão sofrendo como a gente. É tudo muito difícil, então agradeço a participação de vocês relatando isso tudo, para que as pessoas possam entender o porquê estamos aqui.

      Fabiano Awa Mitã
      Fabiano de Lima Silva Awa Mitã, da etnia Tupi-Guarani, é liderança da aldeia Renascer Ywyty Guaçu, situada na região sul do município de Ubatuba, litoral de São Paulo.

      Awa Mitã Fabiano 0000-0002-5055-6694
      Barreto Junia 0000-0002-0212-9460
      Wormser Gérard 0000-0002-6651-1650
      Aldeia Renascer Ywyty Guaçu
      Fabiano Awa Mitã
      Département des littératures de langue française
      2104-3272
      Sens public 2022/11/24 Vozes indígenas, trilhas para renovar o Brasil
      A Aldeia indígena Renascer Ywyty Guaçu está localizada em Ubatuba, São Paulo, tendo sido fundada por famílias das etnias Tupi-Guarani e Guarani. Localizada aos pés do Pico do Corcovado, a Aldeia Renascer é um polo de interesse cultural, antropológico, cênico e ambiental. Os textos, as imagens e o vídeo mostram a Aldeia e seus projetos vinculados à agricultura sustentável e à educação ética e solidária, além de revelar a riqueza do artesanato ali produzido. Um segundo vídeo, montado a partir de imagens enviadas pelos indígenas da Ywyty Guaçu, revela as tentativas de violação do território indígena e a luta da comunidade pela preservação da biodiversidade local.
      La Communauté indigène Renascer Ywyty Guaçu est située à Ubatuba, dans l’État de São Paulo. Elle a été fondée par des familles des groupes ethniques Tupi-Guarani et Guarani. Située au pied du pic du Corcovado, la communauté Renascer est un centre d’intérêt culturel, anthropologique, paysager et environnemental. Les textes, images et vidéos présentent la communauté et ses projets liés à l’agriculture durable et à l’éducation éthique et solidaire. Ils révèlent également la richesse de l’artisanat qui y est produit. Une deuxième vidéo, assemblée à partir d’images envoyées par les indigènes de Ywyty Guaçu, révèle les tentatives de violation du territoire autochtone et la lutte de la communauté pour préserver la biodiversité locale.
      The indigenous community of Renascer Ywyty Guaçu is located at Ubatuba, São Paulo and has been founded by families of Tupi-Guarani and Guarani peoples. Located in the bottom of Pico do Corcovado, Aldeia Renascer is a center of cultural, anthropological, scenic and environmental interest. The texts, images and video show the community and its projects linked to sustainable agriculture and ethical and solidary education, in addition to revealing the richness of the handicraft produced there. A second video, assembled from images sent by the indigenous of Ywyty Guaçu, reveals the attempts to violate the indigenous territory and the community’s struggle for the preservation of local biodiversity.
      Brésil http://catalogue.bnf.fr/ark:/12148/cb119316758 FRBNF119316757
      Politique et société http://catalogue.bnf.fr/ark:/12148/cb11975806s FRBNF119758063
      Droits humains http://catalogue.bnf.fr/ark:/12148/cb119316758 FRBNF13318689
      Éducation, Artisanat, Échange, Culture indigène
      Education, Handicraft, Trade, Indigenous culture